Jorge Jesus não fecha a porta a um possível regresso ao Benfica, apesar de realçar que Rui Vitória é o atual treinador e que há que respeitá-lo. Em entrevista ao jornal "A Bola", Jesus admite, contudo, que foi o trabalho desenvolvido na Luz que mais projetou o seu nome no mundo do futebol.

O treinador recorda que tem "uma amizade muito forte com gente do Benfica, principalmente, com o presidente Luís Filipe Vieira e lembra que foram os encarnados que o "projetaram mundialmente", mas esses motivos não são, por si só, suficientes para se pensar que poderá regressar à Luz, no imediato.

Jesus revela que ninguém do Benfica o contactou, no sentido de reocupar o cargo que já foi seu, e sublinha que, antes de tudo, precisa de ter "respeito pelo atual treinador" do clube, Rui Vitória.

Confrontado com o ditado que diz que "não se deve voltar onde se foi feliz", Jorge Jesus responde com um piscar de olhos ao Benfica: "Também se pode dizer ao contrário e usar aquele ditado que diz 'bom filho a casa torna'". Porém, ressalva o que já havia salvaguardado: "Tenho de respeitar o Benfica e o treinador do Benfica. Não fujo às questões, mas não quero abordar hipóteses. Hipóteses de regressar a Portugal haverá sempre".

O treinador português reforça a relevância que a sua passagem pela Luz tem na sua carreira e sentencia, nesta entrevista ao jornal "A Bola", "o Benfica é um nome muito grande". "Estive em duas finais europeias e isso foi muito mais importante para a minha carreira que ter ganho dez títulos", acrescenta.

A verdade é que Jorge Jesus tem "medo de ser mal interpretado" no que diga sobre o Benfica. "O meu grande projeto neste momento é o Al Hilal. Treinador de futebol nunca sabe o dia de amanhã. Devo muito a todos os clubes onde trabalhei. Muito! Particularmente, em termos de ser conhecido a nível internacional, mais ao Benfica, como é óbvio. Fui feliz no Benfica, se dissesse o contrário estava a querer enganar-me a mim e às outras pessoas", admite.

Os rumores do hipotético regresso de Jesus à Luz têm surgido com a fase complicada, em termos de resultados e afeto dos adeptos, por que Rui Vitória tem passado. Jorge Jesus compreende a situação do compatriota. "Aquilo que o Rui Vitória está a atravessar eu também já passei no Benfica. Também já tive situações complicadas lá. Só que o Benfica tem um grande presidente, uma estrutura muito forte", afiança.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.