AtletismoDESTAQUE

Suspeita confirma-se: Marido da queniana Agnes Tirop confessa homicídio

Ibrahim Rotich, marido de Agnes Tirop (recordista mundial dos 10 mil metros de atletismo de estrada e encontrada morta em casa a 13 de outubro), confessou ser o assassino da queniana, numa nota deixada em sua casa.

«Agora, temos evidências esmagadoras para confirmar o assassinato. O laudo da autópsia e a nota de confissão do suspeito, bem como a descoberta das armas que mataram a atleta – uma faca e uma clava de madeira -, são fortes evidências», disse Andolo Munga, das forças policiais.

Segundo as autoridades quenianas, na carta, Rotich, que assumiu o crime no desfecho de uma relação atribulada, assegurava que a relação decorria «cheia de lutas» e, daí, a «decisão de acabar com a vida» da mulher, de 25 anos.

A 13 de outubro, as autoridades encontraram o corpo sem vida de Tirop no interior de sua casa, situação que deixou consternado o país e a comunidade do atletismo internacional. No dia seguinte, o marido, principal suspeito, foi apanhado a centenas de quilómetros da casa, em Mombaça, «enquanto tentava fugir da justiça».

Cerca de um mês antes, a 12 de setembro, e depois de ter sido quarta classificada na prova de 5 mil metros de Tóquio2020, Tirop fixou o novo melhor registo da história nos 10 quilómetros em 30.01 minutos, na cidade alemã de Herzogenaurach.

Escrito por: José Carlos Leal

 

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo