AtletismoDESTAQUEJogos Olímpicos Tóquio 2020

Campeã olímpica do triplo salto com medalhas penduradas no teto em barraca

A bicampeã do mundo de triplo salto, Yulimar Rojas, sagrou-se também campeã olímpica com um salto de 15,67 metros, em Tóquio. A marca da atleta é também um novo recorde mundial, o anterior era de 15,50.

A atleta natural da Venezuela não teve uma vida fácil e fez questão de recordar isso mesmo e mostrar aos fãs as condições em que vivia. Numa publicação no Twitter, Rojas publicou várias fotografias da sua infância.
“Nesta foto eu tinha 16 anos. As minhas medalhas estavam presas nas vigas do teto que nos protegia quando chovia.”, começou por escrever.

“Quando olho para isto, sou invadida pela nostalgia e também pelo sentimento de superação. Estas são as memórias que me ajudaram a chegar até aqui”, contou numa outra imagem.

“Conseguem ver o chão? Esta era a minha casa. Éramos oito pessoas. Vivíamos apertados, mas felizes. Sempre felizes”, continuou.

Escrito por: José Carlos Leal

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo