Jogos Olímpicos Tóquio 2020MAIS NOTÍCIAS

Rússia abdica de recurso em caso de doping

A Agência Russa Antidopagem (RUSADA, na sigla inglesa) confirmou que não vai recorrer das restrições impostas ao desporto russo, banido de eventos internacionais.

“A RUSADA considera este um capítulo encerrado e quer avançar e trabalhar comprometida com a Agência Mundial Antidopagem, com vista a ser reintegrada como membro de pleno direito”, pode ler-se no comunicado da agência russa, que não deixou de considerar a decisão “defeituosa e parcial”.

Em dezembro de 2020, o Tribunal Arbitral do Desporto confirmou a decisão da Agência Mundial Antidopagem, que tinha decidido que dados relativos a amostras de sangue tinham sido manipulados.

A sanção era de quatro anos de fora de eventos internacionais e aplica-se sobre o nome do país, a bandeira e o hino: por exemplo, no Mundial de andebol masculino a decorrer, a equipa em prova representa a Federação de Andebol da Rússia, sem bandeira ou hino.

Ainda assim, a decisão deste tribunal reduziu de quatro para dois anos o período das sanções, além de afrouxar os requisitos para a participação de atletas russos nas provas, nas quais deixam de estar abrangidos os Jogos Olímpicos Paris2024, principal evento no horizonte agora reduzido da medida.

Comprometida com “ajudar os atletas russos a manterem-se limpos”, a RUSADA espera defender os interesses dos desportistas ao não recorrer da decisão, que se aplica até 16 de dezembro de 2022, abrangendo dois Jogos: os de verão de Tóquio2020, adiados para este ano, e de inverno em Pequim2022, em fevereiro desse ano.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo