FutebolMAIS NOTÍCIAS

Ronaldo pode atingir o recorde de melhor marcador nas três principais Ligas

Cristiano Ronaldo pode tornar-se o primeiro futebolista a vencer o troféu de melhor marcador em três dos cinco principais campeonatos europeus de futebol, se repetir em Itália o que conseguiu em Inglaterra e Espanha.

A 12 jornadas do final da Serie A o capitão da seleção lusa é o segundo na tabela dos goleadores, apenas atrás de Ciro Immobile.

O português conta 21 golos, em 22 jogos, contra 27 do avançado da Lazio, que esteve presente em todas as 26 rondas e tenta repetir os feitos de 2013/14 (22 golos, pelo Torino) e 2017/18 (29, já pela Lazio).

Ronaldo, perseguido pelo belga Romelu Lukaku, avançado do Inter Milão, que soma 17 tentos, estava em alta na altura da interrupção da prova, com 16 golos nas últimas 13 rondas, sendo que não disputou um jogo e só tinha ficado em branco no último.

Ainda assim, e sem golos após a retoma, em dois jogos da Taça de Itália, com um penálti desperdiçado pelo meio, Ronaldo volta à Serie A em plena pior série de encontros seguidos sem marcar pela Juve: quatro, o que, para o português, é uma fartura.

O jogador português está, porém, bem posicionado para lutar por um troféu que conseguiu uma vez no campeonato inglês (2007/08), em seis temporadas no United, e três no espanhol (2010/11, 2013/14 e 2014/15), em nove ao serviço dos merengues.

O primeiro título de melhor marcador conseguiu-o com 31 golos – mais sete do que o espanhol Fernando Torres (Liverpool) e o togolês Emmanuel Adebayor (Arsenal) -, registo que lhe valeu também a primeira Bota de Ouro.

Em Espanha, os três pichichis também lhe valeram outros tantos troféus de melhor marcador de todos os campeões europeus, com 41 golos em 2010/11, 31 em 2013/14 e 48 em 2014/15.

Na Liga espanhola de 2010/11, somou mais 10 tentos do que o argentino Lionel Messi, e, em 2013/14, bateu por três o jogador do FC Barcelona e, na Bota de Ouro, ficou empatado com o uruguaio Luis Suárez (Liverpool).

A última vez em que se sagrou melhor marcador de um campeonato, em 2014/15, voltou a ser secundado pelo internacional albi celeste, ao qual não chegaram 43 golos.

Além de Cristiano Ronaldo, mais quatro jogadores conseguiram sagrar-se reis dos marcadores em dois dos cinco principais campeonatos, numa lista em que se destacam Luis Suárez e o holandês Ruud van Nistelrooy.

Suárez (2013/14, pelo Liverpool, e 2015/16, pelo FC Barcelona) e Van Nistelrooy (2002/03, pelo Manchester United, e 2006/07, pelo Real Madrid) reinaram em Inglaterra e Espanha e também no menos mediático campeonato dos Países Baixos, o uruguaio em 2009/10 (Ajax) e o holandês em 1998/99 e 1999/00 (PSV Eindhoven).

Também mandaram em dois grandes Zlatan Ibrahimovic, em Itália (Inter em 2008/09 e AC Milan em 2011/12) e França (Paris Saint-Germain em 2012/13, 2013/14 e 2015/16) e Edin Dzeko, na Alemanha (Wolfsburgo, em 2009/10) e em Itália (Roma, em 2016/17).

O sueco passou também por Espanha (FC Barcelona) e Inglaterra (Manchester United), mas não conseguiu repetir o feito, enquanto o bósnio jogou, como Ibra, na Premier League.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo