FutebolTOPO

Pinto da Costa quer ser ouvido por videoconferência sobre ataques a Alcochete

Pinto da Costa pediu para ser ouvido por videoconferência no julgamento ao ataque à Academia de Alcochete, que decorre no Tribunal de Monsanto.

O presidente do FC Porto foi arrolado como testemunha de Bruno de Carvalho. O testemunho do líder dos azuis e brancos ainda não tem data marcada.

Refira-se que na sexta-feira de manhã será a vez de Sousa Cintra ser ouvido. O antigo presidente dos leões, líder da comissão de gestão que geriu o clube após o ataque, vai falar na qualidade de testemunho de um dos arguidos, Aníbal Pinto.

À tarde falarão testemunhas de Bruno de Carvalho, incluindo três atletas do clube: Carlos Carneiro, do andebol, Miguel Maia, do voleibol, e Jorge Fonseca, campeão mundial de judo. Na mesma altura falará ainda Alexandre Godinho, primo e elemento da direção de Bruno de Carvalho.

Bas Dost, um dos jogadores mais visados pelos adeptos durante o ataque, vai ser ouvido na véspera, quinta-feira, também por videoconferência.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Botão Voltar ao Topo