FutebolMAIS NOTÍCIAS

Historial | Reinaldo Teles e o legado que deixou junto de Pinto da Costa no FC Porto

Nascido em Paços de Ferreira a 14 de fevereiro de 1950, Reinaldo Teles foi uma das figuras responsáveis pelas grandes conquistas do FC Porto nas últimas décadas, tendo-se afirmado como o braço-direito de Pinto da Costa.

Reinaldo Teles, de 70 anos, carinhosamente conhecido como “Chefinho”, faleceu esta quarta-feira devido à infeção da Covid-19, deixando um memorável legado junto de Pinto da Costa.

Ligado ao FC Porto desde 1962, Reinaldo Teles entrou para o clube azul e branco com 12 anos, como praticante de boxe. Foi nessa modalidade que se sagrou campeão regional em 1971 e campeão nacional em 1974 na categoria de Pesos Médios. Nesse período, já desde 1967, desenvolvera uma grande amizade com Pinto da Costa, que assumia a chefia de secção de boxe nessa altura.

Mais tarde, em 1979, com 29 anos, Reinaldo Teles colocou um ponto final na carreira de pugilista e passou a exercer funções diretivas na secção dessa modalidade, até que tudo mudou com a entrada de Pinto da Costa para a presidência do clube.

Em 1982, após vencer as eleições, Pinto da Costa não hesitou em colocar Reinaldo Teles a exercer funções de diretor-adjunto do futebol, tendo deixado a secção de boxe nessa altura.

Quatro anos mais tarde, em 1986, foi convidado por Pinto da Costa para integrar os órgãos sociais do clube portista. E dois anos depois, após o falecimento de Teles Roxo num acidente de viação, Reinaldo Teles assumiu mesmo a liderança do futebol dos dragões.

O histórico dirigente alcançou ainda o estatuto de vice-presidente da direção do clube nas eleições de 1990, cargo que manteve por mais de duas décadas

Com a criação da SAD no ano de 1997, Reinaldo Teles passou a exercer funções administrativas – primeiro na qualidade de administrador executivo e, mais recentemente, como administrador não-executivo da SAD azul e branca.

Pelo meio, em 2008, o histórico dirigente sofreu um enfarte do miocárdio, algo que acabou por deixar sequelas a nível de saúde.

Ao fim de 26 anos na vice-presidência do clube, Reinaldo Teles acabou por ficar pela primeira vez de fora da lista de Pinto da Costa, tendo-se mantido como administrador da SAD.

Em 2018, na cerimónia de distinção dos 25 e 50 anos de sócio, Reinaldo Teles confessou-se emocionado com o facto de ter ganho tudo ao serviço do FC Porto, juntando a distinção de 50 anos de sócio a outros prémios individuais ganhos na sua carreira, como o Dragão de Ouro em 1989 e o Dragão de Honra em 1998.

Pinto da Costa confessou sempre admirar o dirigente nascido em Paços de Ferreira pela longa dedicação ao clube e pela perseverança na vida. Ficou ainda conhecido por manter boas relações com praticamente todos os agentes desportivos e ainda como “tio” da claque Superdragões, sempre pronto serenar os ânimos quando os adeptos entravam em discórdia com a Direção.

Esta quarta-feira, com 70 anos, o braço direito de Pinto da Costa acabou mesmo por falecer na Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital de São João, no Porto, devido a complicações relacionadas com a Covid-19, razão pela qual já se encontrara internado há praticamente um mês.

 

.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo