DESTAQUEFutebol

CONMEBOL rejeita proposta do Governo e Colômbia fica sem Copa América

A crescente tensão social na Colômbia, que iria compartilhar a organização da competição com a Argentina, impossibilita a realização da competição no país.

A decisão de abdicar dos cafeteros como organizadores foi tomada esta quinta-feira, a menos de um mês do arranque do torneio, que principia dia 13 de junho. A Argentina ficará assim com a responsabilidade total como anfitriã da Copa América 2021.

Em 21 dias de protestos contra uma proposta de reforma tributária do governo colombiano, pelo menos 42 pessoas morreram, a grande maioria civis, e mais de 1.700 ficaram feridas. Na sequência destes números, as autoridades colombianas ainda pediram para a CONMEBOL adiar a competição para novembro mas a entidade que regula o futebol sul-americano rejeitou prontamente: “Por razões relacionadas ao calendário internacional de competições e à logística do torneio, resulta impossível mudar a Copa América 2021 para o mês de novembro” – disse num comunicado.

Na mesma nota foi garantida a realização da competição na data prevista e a divulgação nos próximos dias da novo calendário, com a recolocação dos jogos previstos para a Colômbia. O comunicado, apesar de tudo, não cita a Argentina como sede única.
João Pedro Pereira
Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo