DESTAQUEFutebol

Boavista e Rio Ave dividem pontos no Bessa

Boavista e Rio Ave empataram, este sábado, a três bolas, no Estádio do Bessa, em partida da 26.ª jornada da I Liga portuguesa. Num jogo emocionante e impróprio para cardíaco, os axadrezados – que terminaram reduzidos a dez elementos – estiveram por três vezes em vantagem no marcador, mas viram o adversário responder sempre a cada golo.

A jogar em casa e a precisar de pontos na luta pela manutenção, o Boavista marcou primeiro, por intermédio de Yusupha, logo aos três minutos, mas viu Gelson Dala restabelecer a igualdade aos 10 minutos. Porém, num primeiro quarto de hora verdadeiramente ‘de loucos’, o mesmo Yusupha bisou para os anfitriões, que assim retomaram a vantagem no marcador, chegando ao intervalo a vencerem por 2-1.

Na segunda parte, porém, Yanis Hamache cometeu uma grande penalidade à passagem do minuto 57 e viu o segundo cartão amarelo, deixando o Boavista reduzido a dez jogadores. Pelé desperdiçou na transformação do castigo máximo, mas o Rio Ave viria mesmo a empatar, por Carlos Mané, pouco depois.

Mesmo em inferioridade numérica, ainda assim, o Boavista viria a conseguir nova vantagem no marcador, graças a um autogolo, já dentro dos dez minutos finais. Só que a última palavra viria a pertencer a Fábio Coentrão, que no terceiro minuto do período de descontos fixou o resultado final em 3-3.

No final do encontro o técnico do Boavista Jesualdo Ferreira admitiu que o resultado foi justo mas deixou críticas à equipa de arbitragem.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo