FutebolDESTAQUE

Negócio Edwards? “Série de situações que não é transparente e que não corresponde à verdade”

António Miguel Cardoso, eleito recentemente presidente do Vitória SC, falou do negócio de Marcus Edwards com o Sporting realizado pela anterior direção liderada por Miguel Pinto Lisboa, e colocou algumas dúvidas.

Em entrevista no programa “Futebol Total” do Canal 11 da FPF, afirmou: “Edwards queria sair e o valor parece-me razoável face à situação do Vitória, mas há uma série de situações que não é transparente e que não corresponde à verdade. O que foi comunicado foi que o [Gonzalo] Plata iria para o Vitória na próxima época e que, caso o Valladolid exercesse a opção, o Vitória seria ressarcido num ativo do Sporting até três milhões de euros, que era o que fazia mais sentido. No entanto, o que aconteceu é que o Vitória ficou com direito de preferência para comprar o Plata, ou seja, se um clube fizer uma proposta pelo jogador, o Vitória pode igualar. E não posso estar de acordo com isso, porque, se um clube pagar 10 milhões [por Gonzalo Plata], é impossível para o Vitória exercer a tal opção.”

O extremo inglês foi vendido por 7,5 milhões por 50% do passe, no último dia do mercado de inverno. Vitorianos ainda receberam Bruno Gaspar em definitivo e Geny Catamo por empréstimo.

planodesaude.golo.fm

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo