DESTAQUE

Problemas no Irão chegam ao futebol

Uma jornalista fez queixa de abuso dos seus direitos como mulher, mas também como trabalhadora.

Nas últimas semanas milhares de pessoas no Irão têm protestado nas ruas contra a morte de uma jovem às mãos da polícia porque não estava a usar corretamente o hijab (vestimenta que as mulheres têm, obrigatoriamente segundo a cultura do país, usar à volta da face).

Agora, a seleção está em estágio na Áustria onde vai enfrentar o Uruguai, mas a notícia nem menção faz ao jogo. Isto porque a jornalista Isabelle Latifa Barker, do SunSport, foi impedida de entrevistar o selecionador Carlos Queiroz e dois jogadores por não estar a usar uma burca.

Em esclarecimentos ao jornal britânico The Sun, a jornalista admitiu ter ficado incrédula: “Nem queria acreditar no que me estavam a pedir e ainda pensei se deveria ceder ou fazer o meu próprio protesto. Mas tinha um trabalho a fazer e a minha única opção era concluí-lo.”

A morte de Masha Amini trouxe protestos em quase todo o país iraniano, com diversas manifestações contra o hijab e a pedir o fim da violência policial.

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo