DESTAQUEFutebol

Liga Portugal vai ser “intransigente quanto a adiamentos de jogos”

O organismo garantiu esta segunda-feira que vai fazer de tudo para garantir o término dos campeonatos. A Liga Portugal voltou a reunir com os Departamentos Médicos dos Clubes, para assegurar que os jogos apenas serão adiados precisamente no caso previsto pelo Artigo 46.º, recentemente alterado para salvaguardar casos de covid-19 nas equipas.

A retificação afirma que são necessários 13 jogadores disponíveis (incluindo um guarda-redes) para o jogo reunir as condições de se realizar.

Comunicado completo:

“Encontro com Departamentos Médicos dos Clubes serviu para reforçar que os jogos só serão adiados em regime absolutamente excecional, e que o Artigo 46.º foi alterado para garantir término dos campeonatos

A Liga Portugal reuniu-se esta tarde com os departamentos médicos das Sociedades Desportivas do Futebol Profissional para fazer habitual ponto da situação face ao COVID-19, mas também para dar conta que será intransigente quanto a adiamentos de jogos, no objetivo máximo de salvaguardar as competições e a conclusão dos presentes campeonatos.

Neste sentido, os Clubes foram informados que os jogos apenas serão recalendarizados em situações absolutamente excecionais, sendo soberano o artigo 46º-A do Regulamento das Competições, votado e aprovado pelas Sociedades Desportivas em Assembleia Geral Extraordinária de 21 de dezembro, artigo que passou a determinar que os jogos são para realizar sempre que um Clube tenha, comprovadamente, um mínimo de 13 jogadores (dos quais um guarda-redes).

A Liga Portugal pretendeu, com este novo encontro, reiterar junto dos responsáveis médicos e responsáveis pelo futebol que tudo fará na defesa acérrima das competições cujo valor competitivo, e inerente valor económico, tem de ser acautelado.

Com a vacinação da dose de reforço, o Futebol Profissional está muito perto dos 100% de inoculação, devendo as Sociedades Desportivas saber lidar com o quotidiano frequente da existência de casos positivos nos plantéis, tendo em conta o aumento substancial do número de casos registados no País.

A Liga Portugal mostrou, inclusive, na semana passada, a sua enorme preocupação com a aplicação de critérios dos delegados de saúde regionais quanto a isolamento de equipas, decisões que, sem orientações gerais, também podem comprometer o excelente trabalho desenvolvido pela Liga Portugal e pelos Clubes do Futebol Profissional com a Direção-Geral de Saúde e com o Ministério da Saúde, ao longo de todo o processo pandémico.

A subsistência do Futebol Profissional, bem como o garante dos acordos com operadores televisivos, patrocinadores e stakeholders, é tema prioritário da agenda Liga Portugal que tudo fará para acautelar a realização de jogos”

planodesaude.golo.fm

Escrito por: Alexandre Matos

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo