DESTAQUEFutebol

Leonardo Jardim pede à FIFA repensar o modelo do Mundial de clubes

O treinador do Al Hilal, Leonardo Jardim, exortou a FIFA a repensar o modelo do Mundial de clubes de futebol, considerando-o benéfico para os campeões da Europa e da América do Sul, por disputarem menos jogos.

“É injusto que algumas equipas tenham de jogar quatro jogos em oito dias, enquanto outras, que são as melhores, só precisam disputar dois e estão mais descansados”, justificou o técnico da equipa da Arábia Saudita.

A formação orientada pelo técnico luso precisou disputar um desafio, em que goleou o anfitrião Al Jazira por 6-1, para atingir as meias-finais, na quarta-feira, frente ao Chelsea, que entra direto nessa fase da competição. O Palmeiras, do português Abel Ferreira, estreia-se hoje, com o Al Ahly, que também foi obrigado a desafios prévios.

“Acho que devemos organizar melhor o calendário, com mais dias de recuperação para que as equipes da Ásia e da América do Norte e Central tenham mais hipóteses”, completou.

O treinador do tetracampeão asiático assumiu que a sua formação foi beneficiada na goleada ao Al Jazira, pois o campeão da liga dos Emirados Árabes Unidos, país anfitrião, estava cansado depois de ter enfrentado, três dias antes, o AS Pirae, do Taiti, a quem venceu por 4-1.

“Acho que a partida teria sido diferente se o Al Jazira tivesse descansado”, reconheceu Jardim.

O português entende que agora é o seu clube que está em claro prejuízo: “Tenho a certeza de que as equipas europeias, e neste caso o Chelsea, são claramente favoritas – disso não há dúvidas -, mas também têm uma vantagem acrescida, pois nós só temos dois dias de recuperação”.

planodesaude.golo.fm

Escrito por: José Carlos Leal

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Botão Voltar ao Topo