DESTAQUEFutebol

Juventus com buscas por parte da polícia fiscal

A polícia fiscal italiana fez buscas nas instalações da Juventus, em Turim e Milão.

A autoridade tributária levantou documentos relativos à compra e venda de jogadores e as mais-valias aí geradas direitos, assim como informação relativa à preparação das demonstrações financeiras do triénio 2019-21.

Há seis suspeitos, entre eles o presidente Andrea Agnelli, o vice-presidente Pavel Nedved e o ex-diretor-desportivo, Fábio Paratici. Os restantes são os responsáveis pelas finanças da Juventus.

Denominada de «Prisma», a operação teve início em maio de 2021. «Atualmente as actividades destinam-se a apurar a hipótese de crime de falsa comunicação das sociedades cotadas e emissão de faturas, por transacções inexistentes, dirigidas à direcção [Juventus] e aos dirigentes das áreas de gestão empresarial, financeira e desportiva», explica uma nota do procurador de Torino.

«Estão a ser examinadas várias operações de transferências de jogadores profissionais e os serviços prestados por alguns agentes envolvidos nos respectivos intermediários», acrescenta a mesma.

Escrito por: José Carlos Leal

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo