DESTAQUECovid'19Futebol

FC Vizela recusa adiar jogo com o CS Marítimo da jornada 16

O FC Vizela negou adiar o encontro com o Marítimo, da 16.ª jornada da Liga, após a confirmação de dois jogadores maritimistas infetados com o novo coronavírus, essencialmente devido ao custo das viagens e calendário apertado.

O clube recebeu um pedido informal do emblema da Madeira para o adiamento da partida marcada para as 19h00 de terça-feira, no Funchal, depois dos testes positivos de Edgar Costa e de Diogo Mendes e de mais dois jogadores colocados em isolamento, Fábio China e Beltrame.

Os minhotos justificaram a decisão com os milhares de euros gastos em viagens, não reembolsáveis, quer pela administração da SAD, quer pelos adeptos que desejam acompanhar a equipa treinada por Álvaro Pacheco.

O clube recém-promovido à I Liga lembrou também a falta de espaço no calendário para acomodar uma nova data para o jogo, fruto do apuramento para os quartos de final da Taça de Portugal, cujos jogos se disputam entre 11 e 13 de janeiro.

O Vizela lembrou ainda que a Liga Portuguesa de Futebol Profissional aprovou, a 21 de dezembro, uma alteração aos regulamentos das competições que prevê que um jogo só se possa realizar quando uma das equipas tiver, pelo menos, treze jogadores disponíveis, incluindo um guarda-redes, condição que tanto os «azuis», como os «verde-rubros» cumprem.

Os minhotos informaram ainda não ter recebido qualquer contacto da Liga Portuguesa de Futebol Profissional a propósito do encontro com o Marítimo.

O clube insular justificou o pedido de adiamento com a intenção de «resguardar não só o clube como também a competição e os adversários», adiantou o diretor de comunicação dos madeirenses, André Sousa Martins.

Escrito por: José Carlos Leal

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo