DESTAQUEFutebol

Anvisa do Brasil refere que Argentina falsificou declarações de saúde

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil deu a conhecer, num documento enviado à Polícia Federal, que um funcionário da Associação do Futebol Argentino (AFA) falsificou as declarações de saúde dos quatro futebolistas argentinos que entraram em campo ante o Brasil, em setembro último, em São Paulo, no encontro de qualificação para o Mundial 2022 interrompido nos minutos iniciais.

Os argentinos Emiliano Martínez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero motivaram a suspensão do Brasil-Argentina por parte de funcionários da Anvisa, por incumprimento das regras sanitárias associadas à covid-19 no Brasil. Os quatro atletas, que jogam na Premier League inglesa, teriam, à altura, de fazer quarentena de 14 dias. Além de não o terem feito, omitiram ter chegado oriundos do Reino Unido.

O documento, noticiado e divulgado pela imprensa brasileira nas últimas horas, é assinado pela chefe do posto de vigilância sanitária do Aeroporto de Guarulhos, Elisa Boccia, sendo elemento fundamental na investigação para provar se os atletas e funcionários da AFA cometeram crime.

A Polícia Federal brasileira solicitou o endereço de IP responsável pelo preenchimento das declarações de Martínez, Buendia, Lo Celso e Romero. Contudo, a chefe da Anvisa explicou que o sistema da agência está hospedado num serviço de nuvem da Microsoft e que, devido a redução de custos, o mecanismo capaz de fornecer a dita informação foi desligado. Mesmo assim, a Anvisa alcançou, através do código de acesso utilizado para preenchimento das declarações dos atletas, a identidade de Fernando Ariel Batista, funcionário da AFA.

A Anvisa refere ainda, no documento que seguiu para a Polícia Federal, que ainda não recebeu da Casa Civil da Presidência da República qualquer pedido de exceção no cumprimento das regras sanitárias, algo que chegou a ser dito por elementos da AFA na altura do jogo. Agora, será necessário, na investigação, ouvir o funcionário da AFA que preencheu as declarações de saúde dos jogadores. A Polícia Federal deve assumir esse trabalho, através de um pedido de cooperação jurídica internacional.

planodesaude.golo.fm

Escrito por: José Carlos Leal

Mostrar Mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo