Capitães do Barcelona revoltam-se

A ‘guerra’ entre Bartomeu e os jogadores por causa da proposta de redução salarial continua a dar que falar.

A continuação da novela acontece agora devido ao facto de o conteúdo da carta enviada pelos capitães à direção do clube se ter tornado público.

O documento, assinado por Messi, Sergi Roberto, Gerard Piqué e Sergio Busquets, e divulgado pelo El Mundo, classifica a intenção de Bartomeu de “constrangedora” e garante que os jogadores “não permitirão” atentados aos seus direitos.

“Não vamos tolerar que o clube viole os nossos direitos com os argumentos que apresentou, considerando que a única forma de atingir o seu objetivo é por meio da atuação conjunta de todos os grupos e setores do clube, quando ao mesmo tempo reconhece, entrando em clara contradição, que alguns desses grupos e setores já fizeram os ajustes salariais”, pode ler-se na carta.

Na carta os jogadores questionam ainda todo o processo: “É-nos embaraçoso que tenham escrito que os nossos direitos estão garantidos, propondo-nos a eleição de um representante numa mesa de 13 membros, para que, na realidade, a nossa capacidade dissuasiva seja nula”.

Os capitães di Barcelona revelaram também “desconforto e profunda desilusão” por estas “manobras dos dirigentes do clube” que consideram não ter “qualquer fundamento legal”, condenando a intenção de fazerem vingar “unilateralmente as suas decisões, ignorando qualquer opinião discordante sobre o assunto”.

A carta foi enviada na passada terça-feira e foi assinada também por Piqué, que o Barcelona anunciou, nesse mesmo dia, que renovara o seu contrato.

Partilhar