Julgamento de Rui Pinto decorre em Lisboa

O julgamento de Rui Pinto, criador da plataforma Football Leaks, onde divulgou documentos confidenciais do mundo do futebol e alegados esquemas de evasão fiscal, começou esta sexta-feira, no Tribunal Central Criminal de Lisboa, adiantou à Lusa fonte judicial.

O pirata informático autorizou a captação de vídeo na sessão. Segundo a acusação, entre 2015 e 2019 Rui Pinto invadiu a Procuradoria-Geral da República, a sociedade de advogados PLMJ, o Sporting, a Federação Portuguesa de Futebol e o fundo de investimento Doyen, do qual – diz o Ministério Público – terá tentando extorquir entre 500 mil e um milhão de euros.

Rui Pinto garante que está inocente. O acusado chamou a tribunal 45 testemunhas, entre os quais o diretor da Polícia Judiciária, a ex-eurodeputada Ana Gomes e o denunciante norte-americano Edward Snowden.

Um julgamento acompanhado não só por jornalistas portugueses, mas também estrangeiros.

O informático esteve em prisão preventiva desde 22 de março de 2019 até 8 de abril deste ano, dia em que foi colocado em prisão domiciliária, mas em habitações disponibilizadas pela Polícia Judiciária, e estava também proibido de aceder à internet e de ter acesso a dispositivos que o permitam, por decisão da juíza de instrução criminal Cláudia Pina.

Partilhar