AutomobilismoMAIS NOTÍCIAS

Tiago Monteiro frustrado com qualificação pobre em Macau

Tiago Monteiro parte, no sábado, da 14.ª posição para a primeira corrida do Grande Prémio de Macau da Taça do Mundo de Carros de Turismo e, no domingo, da 26.ª. Desfecho que deixou o piloto português com “uma frustração muito grande”, como reconheceu à Lusa, esta sexta-feira.

“É uma frustração muito grande, o tempo que fiz não é um tempo de competição é um tempo de aquecer pneus”, lamentou Tiago Monteiro, no final da qualificação. O britânico Rob Huff foi o mais rápido, com o tempo de 2.29,019 minutos.

O piloto português fez 2.29,919 minutos na qualificação para a corrida de sábado, enquanto que, na qualificação para as corridas de domingo, fez a sua melhor volta em 2.32,183.

“Infelizmente, temos vindo a falar da lotaria de Macau, dos acidentes que há em Macau, muitas vezes aproveitei isso, mas desta vez apanhei com tudo em cima e cada vez que ia à pista havia um acidente”, disse, referindo-se ao icónico traçado citadino de 6,12 quilómetros, considerado uma das provas mais perigosas do mundo.

Pelo facto de ser “uma lotaria”, Tiago Monteiro reforçou que “tudo pode acontecer em Macau”: “Mas não estou com grande esperança.”

Já em relação à corrida que se disputa no sábado, para a qual o piloto português arranca do 14.º lugar da grelha de partida, o objetivo passa por ficar entre os dez primeiros. “Estou em 14.º e gostava de entrar no ‘top 10′”, afirmou.

O 66.º Grande Prémio de Macau decorre entre quinta-feira e domingo e, para além, de Monteiro, o primeiro português a vencer a Corrida da Guia da Taça do Mundo de Carros de Turismo, em 2016, participa ainda o português André Pires, no 53.º Grande Prémio de Macau de motos.

Mostrar Mais
Botão Voltar ao Topo