Carlos Sainz arrecada o prémio “Princesa das Astúrias”

O espanhol Carlos Sainz, bicampeão mundial de ralis e vencedor de três edição do Dakar, foi hoje distinguido com o prémio Princesa das Astúrias para o desporto.

Carlos Sainz, campeão do Mundo de ralis em 1990 e 1992 como piloto oficial da Toyota, tornou-se este ano o piloto mais velho a vencer o rali Dakar, com 57 anos, depois de já ter vencido a mítica prova de todo-o-terreno em 2010 e 2018.

Além dos dois títulos de campeão mundial de ralis, Sainz, que sucede no palmarés do prémio à esquiadora norte-americana Lindsey Vonn, foi vice-campeão em quatro ocasiões e soma 26 vitórias, num total de 97 presenças no pódio, em provas do campeonato do mundo.

No início de maio, Sainz, de 58 anos, foi eleito o maior piloto da história dos mundiais de ralis, numa votação promovida pelo site oficial da competição (www.wrc.com), arrecadando 57,28% dos votos contra os 42,72% do francês Sébastien Loeb.

Carlos Sainz, pai do piloto de Fórmula 1 Carlos Sainz Jr., foi campeão espanhol de squash aos 16 anos.

Este é o quinto dos oito Prémios Princesa das Astúrias anunciados este ano, depois de o da Concórdia ter sido atribuído aos profissionais espanhóis de saúde, o das Artes aos compositores Ennio Morricone e John Williams, o da Comunicação e Humanidades à Feira de Guadalajara e ao Festival Hayaos e o das Ciências Sociais ao economista turco Dani Rodrik.

Partilhar