Espanyol avança com redução salarial de 70% aos futebolistas

O Espanyol, à semelhança do que fez o FC Barcelona, apresentou às autoridades para o trabalho um ERTE (expediente temporário de emprego) em que pretende avançar com um corte salarial de 70% aos futebolistas.

A medida foi hoje anunciada em comunicado e afeta os jogadores do plantel principal, da equipa feminina, do Espanyol B, dos juniores e juvenis, bem como treinadores e preparadores físicos das várias equipas.

“O RCD Espanyol, devido à suspensão temporária da competição e à situação excecional que vivemos, apresentou, por razão de força maior, às autoridades para o trabalho um expediente de regulação temporária de emprego (ERTE)”, referem os catalães.

O clube, que conta com o ex-benfiquista Raul de Tomás, diz que se trata de uma medida adotada de “maneira unilateral, por motivos de urgência e responsabilidade para com a entidade e todos os seus integrantes”, e aguarda autorização do estado.

Partilhar