Presidente da República cancela comemorações do 10 de Junho

Marcelo Rebelo de Sousa cancelou as comemorações do 10 de Junho. A decisão foi tomada pelo Presidente da República devido à pandemia de Covid-19.

Marcelo Rebelo de Sousa decidiu cancelar as comemorações do dia 10 de Junho, pelo menos nos moldes como habitualmente decorrem, até porque o próprio assume que haverá dia de Portugal.

Marcelo Rebelo de Sousa deu a conhecer ainda o resultado da reunião com o bastonário da ordem dos médicos.

No que diz respeito a uma renovação do Estado de Emergência Marcelo assume que mais para a frente será tomada uma decisão.

Marcelo Rebelo de Sousa falou ainda sobre a ajuda europeia e sublinhando que deve chegar o mais rapidamente possível.

 

A deliberação de Marcelo Rebelo de Sousa sobre o cancelamento das comemorações do 10 de Junho terá assentado no facto do Presidente da República considerar não existirem condições de saúde pública para garantir as comemorações do Dia de Portugal.

As celebrações deste ano do 10 de Junho estavam marcadas para a Madeira e África do Sul, cujas as autoridades já terá contactado a dar conta do cancelamento.

Marcelo Rebelo de Sousa terá enviado uma carta ao presidente do Governo Regional, ao presidente da assembleia legislativa da Madeira, ao presidente da Câmara do Funchal, ao representante da República, ao primeiro-ministro e ainda ao presidente da Assembleia da República.

As cerimónias do Dia de Portugal, Camões e das Comunidades já foram realizadas em Lisboa e Paris (2016), no Porto, Rio de Janeiro e São Paulo (2017), nos Açores e EUA (2018) e em Portalegre e Cabo Verde (2019).

Partilhar