Enfermeiro espanhol infetado quer voltar ao trabalho

O jogador espanhol de râguebi e enfermeiro Adrián Cotanda está confinado em casa após ter sido infetado com a Covid-19, mas apesar das “condições precárias” de trabalho está desejoso por voltar ao serviço no Hospital Clínico de Valencia.

Adrián Cotanda, de 28 anos, jogador do CAU Rugby Valencia, foi infetado “nos primeiros dias da crise”, como explicou numa conversa telefónica com a agência EFE a partir de sua casa, na qual garantiu que já superou a pior fase da doença.

“Estou confinado em minha casa, quase sem sintomas e à espera de um segundo teste (que dê negativo), porque o primeiro foi positivo. Eu ainda tive alguns dias de febre”, disse Adrián Cotanda, que se encontra recolhido desde a semana passada.

O jogador da equipa da Divisão de Honra B espanhola, que concilia o desporto com o trabalho como enfermeiro no departamento cirúrgico do Hospital Clínico de Valencia e numa outra unidade de saúde, afirmou que se cansa muito a praticar exercício físico, mas conta regressar ao serviço em breve.

O três quartos da equipa valenciana lamentou as condições precárias em que os profissionais de saúde trabalham diariamente e admitiu que, embora esteja emocionalmente bem, os seus colegas de trabalho têm medo de contrair o novo coronavírus (Covid-19).

“Vou para a varanda todos os dias às oito horas e aplaudo-os. Estamos todos com eles porque estamos em condições muito precárias. Estou a aceitar bem, mas alguns colegas têm medo de apanhar o vírus e infetar a família. Li que 12 por cento dos infetados são profissionais de saúde”, afirmou.

Além disso, Adrián Cotanda acredita que o tempo de confinamento será maior que o esperado e dá como conselho viver um dia de cada vez e seguir as indicações de quem está por dentro do assunto, ignorando todas as coisas absurdas que se ouvem.

O jogador do CAU Valencia explicou ainda como consegue conciliar dois empregos com a paixão do râguebi.

Partilhar