Presidente da Federação de andebol assume que estar em Tóquio seria o “topo”

O presidente da Federação de Andebol de Portugal (FAP), Miguel Laranjeiro, considerou que o apuramento para os Jogos Olímpicos Tóquio2020 seria o “topo do topo”, após a excelente participação no Euro2020.

Portugal garantiu a presença no torneio de qualificação olímpico, depois de assegurar pelo menos o sexto lugar no Euro2020, naquela que é a sua melhor participação de sempre em fases finais de um torneio continental.

“Temos de esperar pelo sorteio, mas podem esperar que esta seleção vai dar o máximo para que nos Jogos Olímpicos possa haver uma equipa coletiva na comitiva portuguesa. Seria o topo do topo, mas ainda há uma fase a ultrapassar”, referiu, em declarações à agência Lusa.

Considerando que “há três semanas ninguém esperaria” que Portugal pudesse estar na luta por uma vaga para Tóquio, Miguel Laranjeiro disse que “o sonho olímpico é o sonho de qualquer atleta, de qualquer federação, de qualquer modalidade”.

“Vamos preparar e dar as condições para que possamos fazer o melhor ossível e possamos ultrapassar este desafio que é ser apurado para os Jogos Olímpicos. Aí seria uma festa inigualável para a modalidade. Mas ainda estamos no Europeu e vamos ter mais um jogo para o quinto e sexto lugar, vamos aproveitar e desfrutar deste momento magnífico”, assumiu.

O líder federativo recordou que a FAP aprovou um programa chamado Rumo 2028, que assumia a ambição de em 2024 ou 2028 poder “estar a disputar o apuramento para os Jogos Olímpicos”.

“Antecipámos esse calendário e vamos a um torneio pré-olímpico com a mesma ambição, com o mesmo querer, a mesma vontade, o mesmo profissionalismo, a mesma determinação que esta equipa tem demonstrado no Europeu”, afiançou.

Partilhar