Jóni Brandão renova e continua a ser chefe de fila da Efapel

O ciclista Joni Brandão, que foi hoje à partida sancionado, pedala solitário para regressar ao pelotão, após ter furado um pneu durante a 3a Etapa da 81ª Volta a Portugal em Bicicleta, disputada hoje entre Santarém e Castelo Branco, numa distância de 194,1Km, Castelo Branco, 03 de agosto de 2019. NUNO VEIGA/LUSA

O ciclista português Jóni Brandão prolongou o contrato com a Efapel até 2021 e vai continuar a ser chefe de fila na Volta a Portugal do próximo ano, conforme anunciou, esta quinta-feira, a equipa de Ovar.

“É com enorme satisfação e orgulho que vestirei novamente as cores da Efapel, a equipa que me permitiu viver um 2019 repleto de vitórias e momentos únicos da minha carreira”, afirmou o ciclista, em declarações divulgadas pela assessoria de comunicação da equipa.

Jóni Brandão, de 29 anos, mostrou-se, ainda, confiante de que “a próxima época será, igualmente, repleta de sucessos coletivos e pessoais”.

Com a renovação do chefe de fila, a equipa de Ovar fechou o plantel para a temporada de 2020. Renovou com Sérgio Paulinho, Pedro Paulinho e Rafael Silva, e integrou o primeiro corredor da sua escola de ciclismo, Diogo Almeida, que vai correr na categoria de sub-23.

Além destes cinco ciclistas, a Efapel contratou o espanhol Gerard Armillas (ex-Team Compak), o colombiano Nicolás Saenz (ex-Team AV Villas) e os portugueses Tiago Antunes (ex-SEG Racing Academy), Tiago Machado (ex-Sporting-Tavira), Luís Mendonça (ex-Rádio Popular-Boavista) e António Carvalho (ex-W52-FC Porto).

Partilhar