Dois jogadores suspensos por corrupção no caso Jogo Duplo

A Federação Portuguesa de Futebol condenou jogadores e agentes por viciação de resultados. É uma decisão do Conselho de Disciplina que atinge dois jogadores e dois agentes, no âmbito do processo Jogo Duplo.

João Rodrigues, conhecido por João Carela, foi o que teve a pena mais pesada: três anos e meio de suspensão e multa de 1199 euros pelo crime de corrupção. A que se juntam 16 jogos de castigo pelo crime de participação de apostas, o que é proibido aos jogadores.

Hugo Guedes, conhecido por Moedas, também foi suspenso por três anos e meio e multado em 1199 euros. Juntam-se oito jogos de castigo.

Quanto aos agentes.Também envolvido e punido foi Abel Silva, antigo campeão do mundo sub-20 em Riade em 1989. Abel Silva foi suspenso por seis anos e três meses.

Gustavo Portela Oliveira foi suspenso por seis anos e nove meses.
Esta é a deliberação do caso na justiça desportiva. Para esta semana está marcada a leitura da sentença do processo-crime, no Tribunal Central Criminal de Lisboa, que conta com 27 arguidos, entre eles os quatro agora condenados pela justiça desportiva.

Partilhar