UEFA pode fechar parcialmente Dragão

O estádio do Dragão poderá vir a ser parcialmente fechado se a UEFA decidir castigar o FC Porto por alegados insultos racistas de adeptos da claque “Super Dragões” a Nsamé, jogador do Young Boys, quando este fez golo de grande penalidade para o clube suíço.

O organismo que tutela o futebol europeu abriu um processo disciplinar ao clube português numa matéria muito delicada para a UEFA, o racismo.

O mesmo é dizer que dividindo o recinto em quatro partes, uma delas não estará aberta ao público. Por norma, fazendo jurisprudência, será o setor de onde partiram os alegados insultos. Neste episódio seria a bancada sul onde estão situadas as claques azuis e brancas.

Contudo, caso esta venha a ser a pena aplicada, o FC Porto pode recorrer para o comité de apelo da UEFA ou para o Tribunal do Desporto de Lausane e, em casos específicos, até negociar, caso haja essa possibilidade, o setor que estará encerrado.

Só numa situação de reincidência é que as medidas serão mais extremas, e aí aplica-se como pena maior o “jogo à porta fechada e multa de 50 mil euros”.

Partilhar