Vaná quer novo destino e pode deixar o FC Porto

Vaná está a tentar convencer os responsáveis do FC Porto a deixá-lo sair quando faltam praticamente duas semanas para encerrar o período de transferências em Portugal.

O brasileiro viu o estatuto no seio da equipa cair em flecha em relação à época passada, na qual terminou como o número 1 devido ao problema cardíaco que afetou Casillas, e pretende abraçar um novo projeto que lhe permita jogar com regularidade.

Alguns clubes da I Liga – entre as quais o Famalicão – já mostraram vontade em recebê-lo junto das pessoas que lhe gerem a carreira. Até agora, porém, os dragões mostraram-se sempre renitentes em cedê-lo, uma vez que Marchesín só chegou há duas semanas e Diogo Costa encontrava-se a recuperar de uma lesão.

O Guarda-redes natural de Brasília leva apenas 10 jogos oficiais em duas épocas de clube.

O desaparecimento da convocatória para o encontro com o Krasnodar, para a Liga dos Campeões, foi mais um sinal da redução do espaço de Vaná no plantel. Apesar de não estar lesionado e de se encontrar inscrito na competição – esteve no banco na Rússia -, o brasileiro de 28 anos foi preterido em detrimento de Mouhamed Mbaye.

Um cenário que não estava nas piores previsões do guarda-redes contratado ao Feirense, mesmo sabendo que o clube procurava um número 1 no mercado e que isso o levaria a “contentar-se” com minutos na Taça de Portugal ou na Taça da Liga (foi a prova que lhe tocou inicialmente na última temporada).

A ambição pessoal sempre passou por assumir a baliza dos dragões a longo prazo, mas a contratação de Marchesín e a evolução de Diogo Costa tornam-na bastante difícil de concretizar. Por isso, espera ter a oportunidade de sair para não cumprir mais um ano na sombra.

Partilhar