Tanak perde Rali da Sardenha na última especial para Dani Sordo

O espanhol Dani Sordo, da Hyundai i20, venceu, este domingo, o Rali da Sardenha, oitava prova do calendário, depois de o estónio Ott Tanak, da Toyota, ter partido a direção na última especial, quando liderava.

Tanak cedeu 2.12,7 minutos devido à avaria no último troço e caiu do primeiro para o quinto lugar final, perdendo a possibilidade de conquistar a terceira vitória consecutiva, depois do Chile e Portugal.

Sordo conseguiu a segunda vitória da carreira, já depois de cortar a meta da última especial, terminando a prova com 13,7 segundos de vantagem sobre o finlandês Teemu Suninen (Ford Fiesta) e 32,6 para o norueguês Andreas Mikkelsen (Hyundai i20).

“É incrível. Foi um início difícil de temporada, mas consegui a segunda vitória da minha carreira. Estou muito contente. Foi um bom fim de semana. Nem acredito”, disse o espanhol, já no pódio.

Até então, Tanak vinha com uma vantagem de 26 segundos, que perdeu nos últimos 6,89 quilómetros do rali. “Não sei o que aconteceu. É uma das maiores desilusões da temporada. Não acreditamos. Não pode ser verdade. Temos de investigar o que aconteceu”, disse o finlandês Tommi Makkinen, patrão da Toyota Gazoo.

Já o italiano Andrea Adamo, diretor desportivo da Hyundai, lamentou o desfecho. “Pode parecer estranho, mas preferia vencer chegando em primeiro. Claro que estou satisfeito com a vitória, mas tenho pena pelo Tommi [Makkinen]”, referiu.

Ainda assim, o estónio é o novo comandante do campeonato, com 150 pontos, mais quatro do que o francês Sébastien Ogier, Citroën C3, que marcou apenas quatro pontos nesta prova na ‘power stage’, depois de ter desistido na sexta-feira, com a suspensão partida. O belga Thierry Neuville, que terminou em sexto na Sardenha, é o terceiro do campeonato, com 143.

No campeonato de construtores, a Hyundai lidera 242 pontos, contra os 198 da Toyota e os 170 da Citroën. A próxima prova é o Rali da Finlândia, que se disputa de 1 a 8 de agosto

Partilhar