Osaka e Kvitova vão lutar pelo trono na final do Open da Austrália

Naomi Osaka e Petra Kvitová asseguraram, esta quinta-feira, a presença na final do Open da Austrália. Quem conquistar o primeiro título do Grand Slam da temporada de ténis será a nova número um do mundo.

Osaka está rapidamente a tornar-se das mais dominantes tenistas do circuito. Para chegar à final, a japonesa bateu a checa Karolina Plísková, número oito da hierarquia mundial, em três “sets”, por 6-2, 4-6 e 6-4.

Com a vitória no US Open no bolso, Osaka pode tornar-se a primeira tenista desde Serena Williams a vencer dois Majors consecutivos. A atual número 4 do “ranking” WTA, de 21 anos, pode também deixar o piso rápido de Melbourne como a mais jovem líder da tabela desde Caroline Wozniacki, dinamarquesa que em 2010 subiu ao topo com 20 anos.

Kvitová está de regresso à final de um torneio do Grand Slam, cinco anos depois. A checa, número seis do mundo, derrotou 35.ª do “ranking”, a norte-americana Danielle Collins, em dois “sets”, por 7-6(2) e 6-0.

Kvitová ainda não cedeu um único “set” em Melbourne e já vai na 11.ª vitória seguida, depois de ter vencido em Sydney. E história: Kvitová é a primeira mulher checa na final de singulares do Open da Austrália desde Jana Novotna em 1991. A final pode resultar na primeira vitória de Kvitová em Melbourne e na primeira que a tenista de 28 anos se senta no trono do ténis mundial. Entre ela e o número um está Naomi Osaka.

A final será no sábado, às 8h30, na Rod Laver Arena. Certo é que Simona Halep chegará a segunda-feira sem a coroa do ténis feminino.

Partilhar