Vukcevic vai ser reforço do Levante. O clube espanhol vai ter de desembolsar 8,9 milhões de euros para contar com o médio montenegrino, um valor longe dos 15 milhões da cláusula de rescisão, mas suficiente para convencer António Salvador.

Do valor acordado entre os dois clubes, o Braga irá manter 8,5 milhões de euros, sendo que os restantes 425 mil euros serão distribuidos pelos clubes de formação do montenegrino, através do mecanismo de soliderariedade da FIFA.

Será a aquisição mais cara da história do Levante, batendo os 6 milhões de euros que o clube pagou ao Zurique pelo avançado Dwamena, também neste defeso. O clube espanhol mantém a tradição de recorrer ao mercado português.

Boateng, Deyverson, Rafael Martins, Ghilas, Meyong, El Adoua são exemplos recentes de jogadores que deixaram o futebol português para rumar ao Levante.
O presidente do Braga revelou, na terça-feira, que Vukcevic foi "multado" por "não respeitar os valores do clube" e admitiu que o montenegrino estava na lista de jogadores transferíveis.

Vukcevic já está em Espanha a realizar os habituais exames médicos nas instalações do Levante e deve assinar contrato ainda esta quarta-feira com o emblema espanhol.

De recordar que o clube arsenalista comprou Vukcevic por apenas 125 mil euros, ao Buducnost Podgorica, em 2013. Com a camisola do Braga, Vukcevic realizou 125 jogos pela equipa principal e ainda 31 na equipa B

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.