A UEFA acusou Pep Guardiola, treinador do Manchester City, de "conduta imprópria", após a derrota (2-1) frente ao Liverpool, na segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões, que arredou os "citizens" da competição.

O organismo que tutela o futebol europeu revelou, esta quarta-feira, que o técnico espanhol foi acusado de "conduta imprópria", embora não tenha especificado os detalhes. Guardiola foi expulso depois de o árbitro da partida, Mateu Lahoz, ter apitado para o intervalo, por protestar a invalidação do que seria o 2-0 para o City.

Durante a conferência de imprensa posterior ao jogo, Guardiola mostrou-se extremamente crítico para com a atuação do árbitro.

No total da eliminatória, o City perdeu por 5-1, uma vez que, na primeira mão, em casa do Liverpool, tinha perdido por 3-0.

O painel disciplinar da UEFA deliberará sobre o caso a 31 de maio.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.