O Ministério Público revelou que decorre um processo no DIAP do Porto para investigação de uma alegado esquema de suborno que envolveu o Sporting, acrescentando que processo está em segredo de justiça.

O Correio da Manhã desvenda gigantesco esquema de corrupção, às ordens de André Geraldes, que levou os leões à conquista do título em 2016/17. O jornal entrevistou o empresário Paulo Silva, que revelou estar arrependido por ser intermediário para subornar árbitros.

A notícia do alegado suborno na campeonato de andebol da época passada, é publicada esta terça-feira pelo Correio da Manhã. O jornal garante que o Sporting subornou árbitros em vários jogos do campeonato de andebol da época passada, para facilitar a conquista do título.

Em causa estão vários jogos, onde os leões terão subornado árbitros para obter resultados favoráveis, nomeadamente para o Benfica vencer o FC Porto.

O jornal entrevistou Paulo Silva, empresário que se diz arrependido por ter "cometido vários crimes" pelo seu sportinguismo, revelando que chegou a pagar 2 mil euros a árbitros, recebendo comissões de 350 euros.

Para além disso, são publicadas mensagens trocadas entre o referido empresário e um outro intermediário, alegadamente sob ordens de André Geraldes, atualmente diretor de futebol do Sporting e que na altura trabalha nas modalidades do clube.

Segundo a notícia, o título de campeão conquistado pelo Sporting pode estar em risco.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.