Serena Williams avançou para a segunda ronda de Roland Garros, segundo torneio do Grand Slam, ao bater a checa Karolina Pliskova, esta terça-feira. Foi o regresso da tenista norte-americana a um Major, depois da maternidade, e o regresso à competição desde o Open de Miami.

Serena tinha dito, antes do início do torneio francês, que voltava para vencer, não para treinar - e assim fez. A antiga número um mundial, que saiu do "top-400" após ser mãe, derrotou Pliskova, número seis do "ranking" WTA, em somente dois "sets", pelos parciais de 7-6(4) e 6-4.

Com um fato de corpo completo, qual super-heroína, Serena mostrou que está pronta para lutar por um regresso ao topo do ténis mundial. Para isso, a agora número 451 da hierarquia mundial terá de superar, na segunda ronda, a australiana Ashleigh Barty, número 17 do "ranking".

A espanhola Garbiñe Muguruza, atual número três do mundo, seguiu para a segunda ronda, com a vitória sobre a russa Svetlana Kuznetsova, número 43 do "ranking" WTA, em dois rápidos "sets", por 7-6(0) e 6-2. Terá, agora, pela frente a francesa Fiona Ferro, 257.ª mundial.

A francesa Caroline Garcia, sétima colocada do "ranking", também marcou bilhete para a segunda ronda, ao bater a chinesa Ying-Ying Duan, número 111, em dois parciais: 6-1 e 6-0. Shuai Peng, também chinesa, embora de "ranking" mais alto (41), é a rival que se segue.

Maria Sharapova, antiga número um mundial e atual número 30, está na segunda ronda. A russa não carbura como dantes, desde o regresso aos "courts" em abril de 2017, após dois anos de sanção, por doping.

O sinal dado no arranque no pó de tijolo de Roland Garros foi positivo, porém: vitória em três "sets", pelos parciais de 6-1, 4-6 e 6-3. sobre a holandesa Richel Hogenkamp, número 133 do "ranking". Segue-se a jovem croata Donna Vekic, 50.ª classificada da tabela mundial.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.