O Santa Clara está oficialmente na Primeira Liga. O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) limitou-se a aplicar uma multa de pouco mais de seis mil euros, ao conjunto açoriano, campeão da Segunda Liga, na sequência do inquérito aberto ao clube devido a irregularidades regulamentares.

Mais precisamente, o Santa Clara pagará 6.210 euros por não ter inscrito, pelo menos, dois jogadores com menos de 23 anos nas fichas dos jogos com União da Madeira, Gil Vicente e Varzim.

Em cima da mesa estava a possibilidade da perda de pontos e, eventualmente, a ausência de lugares de subida da Segunda à Primeira Liga.

A correr continua o processo disciplinar relativa à ausência de Luís Pires - inscrito na Liga Portugal como técnico principal pelo facto de Carlos Pinto não possuir o nível IV UEFA Pro - do banco de suplentes em vários encontros.

O referido processo deverá redundar numa sanção idêntica. Ou seja, multa.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.