Cristiano Ronaldo e o Fisco espanhol estão a ultimar os detalhes de um acordo que evitará que o avançado português do Real Madrid vá para a prisão, pelos delitos fiscais de que é acusado pela Agência Tributária espanhola, segundo avança, esta sexta-feira, o jornal "El Mundo".

O capitão da selecção nacional é acusado de desfalcar o Fisco espanhol em 14,7 milhões de euros, em direitos de imagem, referentes ao período entre 2011 e 2014.

Segundo o diário espanhol, a Agência Tributária estuda a possibilidade de retirar um delito fiscal e reduzir a metade a fraude de que acusa Ronaldo, desde que o jogador português se declare culpado e aceite pena de prisão menor, que evitaria a cadeia.

O pacto entre Ronaldo e o Fisco evitaria, ainda, acusar como cúmplices os assessores do português, que também têm estado debaixo de foco.

Ainda segundo o "El Mundo", o cenário que o Fisco espanhol analisa provém de negociações que duram há várias semanas e alicerça-se em renunciar à acusação.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.