O internacional Cristiano Ronaldo marcou dois golos e fez uma assistência, na vitória do Real Madrid sobre a Juventus, por 3-0, na primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões, e deixou Turim rendida ao seu talento.

A coroação do internacional português, no Juventus Stadium, começou logo aos três minutos. Isco cruzou atrasado para a marca de penálti, onde surgiu Ronaldo, a desviar, com o peito do pé, para o primeiro golo.

A Juventus reagiu bem, procurou o golo, mas Sergio Ramos e Keylor Navas conseguiram iludir o empate. Aos 44 minutos, os "bianconeri" pediram penálti, por mão de Casemiro, mas o árbitro nada assinalou.

No segundo tempo, a partida continuou na mesma toada, mas foi o Real, num lance em que CR7 ganhou a bola à defesa, a marcar. O português ficou sem ângulo e ofereceu o golo a Lucas Vásquez, que permitiu a defesa de Buffon. A bola sobrou para Carvajal e o lateral cruzou de volta para Cristiano, que levantou o estádio com um grande golo de bicicleta.

Foi o 25.º golo de CR7, nos últimos 14 jogos, na Champions, e o 10.º jogo consecutivo a marcar, um recorde absoluto da competição. Os adeptos da Juventus responderam com uma ovação de pé e o craque agradeceu.

Dois minutos depois, aos 66, Dybala viu o segundo cartão amarelo, por uma entrada dura sobre Carvajal, e a missão do Real Madrid simplificou-se ainda mais. Ao minuto 72, Marcelo passou por dois, encontrou Ronaldo no meio e o português assistiu o brasileiro para o terceiro.

Até ao fim, Cristiano desperdiçou um golo "cantado" e Kovacic, assistido pelo capitão da seleção portuguesa, acertou na barra. Navas impediu que a Juventus reentrasse na eliminatória e o resultado não se alterou.

Para a segunda mão, no Santiago Bernabéu, a 11 de abril, próxima quarta-feira, a Juve não terá Dybala e os "merengues" não terão o capitão Sergio Ramos, que viu o cartão amarelo, estando em risco de exclusão.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.