O diretor de comunicação do FC Porto acusou o árbitro Luís Godinho de ter "oferecido dois pontos ao Benfica", afirmando que o "critério" desnivelado do árbitro de Évora contribuiu ativamente para o triunfo tardio e dramático dos encarnados diante do Vitória de Setúbal (1-2), no Bonfim.

Francisco J. Marques não poupou o juiz, esta terça-feira, durante a habitual presença no programa "Universo Porto da Bancada", do PortoCanal, considerando que Godinho tem tudo para "ficar ligado à decisão do campeonato".

"Luís Godinho ofereceu, pelo menos, dois pontos ao Benfica", disparou o "homem forte" da comunicação azul e branca, concluindo que a avaliação é "clara e evidente" quanto aos critérios que o alentejano tem, em jogos distintos.

"O árbitro Luís Godinho tem dois critérios. Um nos jogos e jogadas do Benfica e um outro critério para as outras equipas. É especialmente grave porque coloca um carimbo muito grave. Trata-se de um árbitro muito jovem, salvo erro 31 anos, que até tem qualidade para se conseguir libertar destas amarras ao Benfica, Este ano pode ficar ligado à decisão do campeonato. Foi arbitrar o Sp. Braga-Sporting e deixou por assinalar um penálti sobre Bas Dost muito mais claro do que o outro que assinalou no Bonfim. Depois expulsou o Piccini, por segundo amarelo, em lance muito menos grave que as entradas do Rúben Dias. Luís Godinho tirou oSporting da luta do título, levando a que se atrasasse. O Benfica estava empatado no Bonfim, perdoou amarelos a Fejsa, Jardel e Rúben Dias, neste caso com um segundo amarelo que retirava do jogo e do clássico. Depois marcou um penálti mais do que duvidoso a favor do Benfica. Mais do que outros lances em jogos do FC Porto com Moreirense ou Tondela. Onde não apitou. Há claramente um critério", atirou Francisco J. Marques, para quem o clássico de domingo, frente ao Benfica, na Luz, "vai começar já manchado".

E isto porque "Jardel, Rúben Dias e Fejsa não deviam jogá-lo", apontou. "Deviam estar a cumprir castigo. Se Godinho usasse o mesmo critério, com Fejsa a saltar com o cotovelo e a ver cartão amarelo, se calhar os outros já não faziam aquele tipo de faltas e não paravam ataques do V. Setúbal. Isto tem de facto influência", sustentou.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.