A Federação Portuguesa de Futebol anunciou, esta terça-feira, a distribuição de um milhão de euros adicional por todos os clubes que participam e participaram na edição deste ano da Taça de Portugal.

O acréscimo financeiro eleva o "bolo" atribuído aos 153 emblemas que entraram na prova rainha do futebol português para 4,5 milhões de euros.

A FPF explica que a alocação das verbas será feita em função da fase atingida por cada clube na competição. "O reforço financeiro é ajustado proporcionalmente, em função do número de partidas disputadas por cada equipa", pode ler-se no comunicado emitido pelo organismo presidido por Fernando Gomes.

"Se mesmo para os clubes de maior poderio financeiro o valor recebido já será significativo, para os de menor dimensão o reforço financeiro pode quase duplicar as verbas recebidas pela participação na Taça de Portugal", acrescenta ainda a nota, enviada às redações.

Balizando os valores em causa, sabe-se que cada participante na primeira eliminatória receberia dois mil euros. Este montante aumenta a cada ronda que passe, chegando aos 300 mil euros de prémio para o vencedor da Taça de Portugal.

Numa altura em que ainda se disputam as meias-finais - jogadas a duas mãos - resistem quatro emblemas: FC Porto, Sporting e Desportivo das Aves, da Primeira Liga e ainda o surpreendente Caldas, do Campeonato de Portugal.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.