No GP da Austrália tudo aponta para que no Bahrain se assista a novo duelo Ferrari-Mercedes com Red Bull, McLaren, Renault e Haas a procurarem aproveitar, eventuais, falhas dos favoritos.

Sem surpresa, o alemão Sebastian Vettel (Ferrari) e o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) deverão voltar a protagonizar a luta pela vitória, pois os finlandeses Kimi Raikkonen (Ferrari) e Valtteri Bottas (Mercedes), em condições normais, não parecem em condições de interferir no duelo anglo-alemão.

A dúvida reside em saber se Lewis Hamilton conserva o motor que utilizou em Melbourne, e que o obrigou a reduzir o andamento, na parte final, por problemas de aquecimento, ou se a equipa opta pela utilização de um segundo motor.

No primeiro caso, o inglês corre o risco de poder ficar impedido de lutar pela vitória e ver aumentar a distância pontual para o alemão. No segundo, fica apenas com mais um motor disponível, antes de ser penalizado pela sua substituição.

Interessante será o duelo travado pelos "outsiders". Há a curiosidade de ver se a Haas repete o bom resultado na qualificação (quinto e sexto tempos) e concretiza esse desempenho na corrida, depois de rodas mal apertadas, após a troca de pneus, terem comprometido as corridas do francês Romain Grosjean e do dinamarquês Kevin Magnussen, na Austrália

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.