O Benfica emitiu um comunicado, esta quarta-feira, reiterando a confiança no seu diretor jurídico, Paulo Gonçalves, principal arguido do processo "e-toupeira" e que saiu esta noite em liberdade, após um primeiro interrogatório no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Lisboa.

Voltando a reforçar "disponibilidade para colaborar de uma forma empenhada com as autoridades judiciais para o cabal esclarecimento" do caso, deixando ainda a crença de que Paulo Gonçalves terá oportunidade de "demonstrar licitude" de todas as suas práticas.

"A Sport Lisboa e Benfica SAD reitera a sua total disponibilidade para colaborar de uma forma empenhada com as autoridades judiciais para o cabal esclarecimento deste processo, que desde ontem foi tornado oficialmente público, e reafirma a sua convicção e confiança de que o Dr. Paulo Gonçalves poderá no decurso do processo demonstrar a licitude de todos os seus procedimentos e condutas", pode ler-se na referida nota, publicada no site oficial das águias.

O comunicado surge, curiosamente, depois de Nuno Gaioso, vice-presidente dos encarnados, ter deixado entender que o emblema da Luz está totalmente demarcado das alegadas ilegalidades cometidas por Paulo Gonçalves.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.