O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) anulou, esta sexta-feira, a sentença da UEFA, de 27 de junho, que impedia o AC Milan de competir na Liga Europa, na nova época, devido a incumprimento do Fair Play financeiro.

Segundo o organismo que rege o futebol europeu, o clube italiano tinha falhado os requerimentos do Fair Play financeiro, que regula as contas dos clubes. A sanção foi a exclusão dos "rossoneri" de quaisquer competições europeias para as quais se qualificassem nas próximas duas temporadas (2018/19 e 2019/20). No caso específico da nova época, a equipa de André Silva não poderia participar na Liga Europa.

O Milan recorreu da sanção para o TAS. No relatório emitido, pode ler-se que o tribunal dá razão à UEFA e considera que o clube milanês não cumpriu as regras do Fair Play financeiro. Porém, considera o castigo desproporcionado e remete o caso de volta para a Câmara Adjudicatória do CFCB a UEFA, para que seja decretada uma sanção mais ajustada.

O Tribunal Arbitral do Desporto alega, por exemplo, que a UEFA não teve em conta o facto de que a gestão do clube italiano mudou de mãos e, desde então, a sua situação financeira está consideravelmente melhor.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.