Pinto da Costa, presidente do FC Porto, dá carta branca ao treinador campeão, Sérgio Conceição, para contratações, mas sem excessos.

"Vamos contratar os jogadores que o treinador entender necessitar, desde que o possamos fazer dentro, naturalmente, de uma lógica de racionalidade", afirmou o líder portista, esta segunda-feira, à margem de operação financeira levada a cabo pelo clube, na Euronext Lisboa.

Pinto da Costa lembrou que o Porto é obrigado a equilíbrio financeiro, uma vez que está sob a alçada do Fair-Play financeiro da UEFA: "Há sempre um valor limite, não podemos gastar mais do que efetuamos em vendas. Sinceramente, acho que não é preciso gastar o que já se vendeu".

Ainda assim, o dirigente máximo dos azuis e brancos deixou indício positivo para o futuro. "Acredito que para o ano já não estejamos sob alçada da UEFA. Temos seguido o plano traçado com sucesso", realçou.

Relativamente à violência que tem marcado o futebol, nas últimas semanas, nomeadamente as agressões na Academia do Sporting, Pinto da Costa admitiu não estar preocupado com tais ocorrências:

"Houve sempre situações em todos os campos, em todos os setores. Tudo o que acontece no futebol leva a que algumas televisões façam horas suplementares pela noite dentro, para falar do assunto. Se não lhe dessem tanto tempo, passaria normalmente como passam casos bem mais importantes e de maiores consequências, noutras atividades. Portanto, não me preocupa. Não é um problema que me diga respeito. O que se passa nos outros clubes não me afeta nada no meu dia a dia".

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.