Bruno de Carvalho não vai poder participar nas eleições do Sporting, agendadas para 8 de setembro. A Comissão de Fiscalização dos leões suspendeu o presidente destituído a 23 de junho por um ano.

Quanto a Carlos Vieira, vice-presidente de BdC, que também se propôs ser candidato, foi suspenso por 10 meses, pelo que não poderá ir igualmente a votos.
Também por 10 meses são suspensos outros quatro elementos que integravam a Direção do Sporting liderada por Bruno de Carvalho: Rui Caeiro, José Quintela, Luís Gestas e Alexandre Godinho.

Luís Roque é o único elemento da administração do emblema verde e branco que escapa a uma suspensão efetiva, sendo apenas castigado com repreensão por escrito.

Bruno de Carvalho e os restantes nomes acima elencados serão notificados das conclusões dos processos disciplinares nas próximas horas.

A decisão da Comissão de Fiscalização, que será oficializada nas próximas horas, surge precisamente no dia em que Bruno de Carvalho inaugura a sede de campanha. Essa iniciativa está agendada para as 19h30 e, para já, não há qualquer indicação de que a mesma não se venha a realizar.

Desta forma, passam de oito a seis os candidatos à presidência do Sporting: Frederico Varandas - o primeiro e, até ver, único a formalizar candidatura -, Fernando Tavares Pereira, Pedro Madeira Rodrigues, Dias Ferreira, João Benedito e José Maria Ricciardi.

Zeferino Boal, que chegou a declarar a intenção de ir a votos, desistiu da candidatura e anunciou o apoio a Ricciardi.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.