O Académico de Viseu não vai deixar cair em esquecimento o "caso Santa Clara" e pondera mesmo recorrer ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAD).

A 12 de junho, o CD da FPF decidiu penalizar os açorianos, promovidos à Primeira Liga, apenas com o pagamento de uma multa de pouco mais de seis mil euros, na sequência do inquérito aberto ao clube devido a irregularidades regulamentares.

O Santa Clara havia sido condenado por não ter inscrito, pelo menos, dois jogadores com menos de 23 anos nas fichas dos jogos com União da Madeira, Gil Vicente e Varzim.

Ora, tanto o União como o Académico estão contra esta decisão, já que a penalização que implicasse a perda de pontos seria benéfica para o clube de Viseu, que assumiria dos insulares na Primeira Liga.

 

Newsletters

Subscreva gratuitamente as newsletter e receba o melhor da actualidade desportiva e as nossas promoções.