Problema de Castillo era ser indesejado por Rui Vitória

O treinador dos mexicanos do América já dá Nicolás Castillo como um caso perdido, a partir do momento em que a mudança no comando técnico do Benfica terá relançado a carreira do avançado.

Miguel Herrera pretendia assegurar os serviços do internacional chileno que não se afirmou no Benfica, na primeira metade da época mas a saída de Rui Vitória e a entrada do interino Bruno Lage viraram o “dossier” de pernas para o ar.

“O treinador [Rui Vitória] não o queria, aí entrámos nós. Quatro dias depois, sai o treinador que não o queria. E o atual treinador [Bruno Lage] parece querê-lo”, afirmou o técnico mexicano, à imprensa local.

Contratado no início da época ao Pumas, igualmente do México, o ponta de lança realizou apenas oito jogos de águia ao peito, sem qualquer golo marcado em 180 minutos de utilização.

Partilhar